sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Versos no twitter

(como se vê, a poesia irrompe em tardes estranhas. tuitar é uma desculpa para o poeta descobrir-se outro!) "q caiam os antros, as igrejas!"
»

II) aos 55, ela o espera, após o banho com alfazema, sentada no alpendre da casinha humilde. cantarola a canção que o embevecia, aos 20.
»

I) aos 70, ele caminha meia dúzia de léguas, em busca da flor q depositará nos cabelos mágicos da amada. com desvelo, protegerá a orquídea.
»

há magia no brotar da flor, no cerrado, no oeste da bahia? há beleza na parreira que trepa auroras? há mistérios na loira que nada, aos 16?
»

II) os passos dela, lerdos. o sorriso dele, ao vê-la, curva, avançar, lentamente. os olhos tímidos de ambos se encontram. o atlântico, ali.
»

I) agora, em joão pessoa, pb, inda um casal de anciãos volta do mercado de artesanato, para onde rumaram, após o almoço, às 11 e meia.
»

agora tb, no alaska ou no topo da groelândia, seres do gelo passeiam, levitam acima da alvura eterna, incansável. se ali 1 flor rebentasse:
»

II) ele, lesto, na palidez inquieta dos 17.ela tempestuosa irradiação alquímica, no furor mágico dos 18!
»

I) agora, nalguma vila do planeta, dois adolescentes se conhecem, no limiar do pôr-do-sol.
»

assassinato de si: navegar, tuitar, ficar no emessene. a vida explode no espelho selvagem do atlântico! aves azuis acusam o furor da vida!

Nenhum comentário: